Associação Comercial do Leblon

Top Menu

Pesquisa – jun2010

Como o nosso Leblon é…

Um mergulho no Leblon91 anos de Leblon: o raio-x de um bairroPesquisa

Pesquisa inédita contratada pela AMA-Leblon e pela Associação Comercial do Leblon promete revelar um perfil completo do morador do bairro

Conhecer para entender e agir. Este foi o princípio que levou a AMA-Leblon e a Associação Comercial do Leblon a contratarem um serviço de pesquisa sobre os hábitos e opiniões dos moradores do bairro. O estudo, cujas entrevistas começam nesta semana, abordará desde dados pessoais e sócio-demográficos, como composição familiar, até hábitos de compras e opiniões sobre assuntos atuais referentes ao bairro, como por exemplo, a chegada do metrô. “Para que não haja distorções, vamos abordar exclusivamente moradores do Leblon que estejam no bairro há pelo menos seis meses. Os entrevistados deverão ter idade mínima de quinze anos e as entrevistas serão realizadas em todas as regiões do Leblon”, adianta um dos sócios do Insider, instituto responsável pelo estudo, Raul Rabello.

Diretora de marketing das duas associações, Silvia Barros explica que a decisão pela condução do estudo nasceu da necessidade de entender com profundidade os desejos e carências do bairro. “Essa é a forma mais profissional que temos para compreender essas questões”. Ela ressalta a importância de obter dados atualizados sobre o perfil do morador do Leblon: “O último retrato que tínhamos deste morador, além dos dados do último Censo, era uma pesquisa realizada em 2004, por um dos shoppings do bairro. De lá pra cá, muita coisa mudou e, para trabalharmos de forma precisa e efetiva, é preciso conhecer as demandas de quem vive aqui e, diariamente, convive com o que há de bom e de ruim na região”.

Após o processo de entrevistas, que acontecerá nas ruas do bairro, os dados obtidos serão compilados e um resumo dos resultados será publicado no Portal do Leblon. “Quem quiser conhecer os relatórios na sua totalidade, poderá entrar em contato com as associações e agendar um encontro”, antecipa Silvia. “Não temos dúvidas de que esse mapeamento, além de ser interessante para os moradores do bairro e de nortear as ações da AMA-Leblon e da Associação Comercial do Leblon, será de grande utilidade para os empresários, que poderão tomar decisões a partir de números que revelarão as preferências de quem vive no bairro”, aposta Rabello.

Silvia observa ainda que um retrato bem fundamentado do morador do Leblon, que aponte os principais pontos de insatisfação ou insegurança a respeito das questões que envolvem o bairro, favorecerá tanto o sucesso das decisões tomadas pelas associações, como o de eventuais reivindicações e novas parcerias. “Teremos mais ferramentas de negociação junto ao poder público e à iniciativa privada no sentido de trazer melhorias relevantes para o bairro”, acredita.

Ela destaca que esta é a primeira vez que as associações de moradores e comercial do Leblon contratam este tipo de trabalho e que a pesquisa representa mais um passo na profissionalização das atividades das duas organizações. “As maiores empresas do mundo tomam decisões baseadas em pesquisa. Estamos buscando implantar essa mesma filosofia para que nosso trabalho se torne cada vez mais objetivo, coerente e efetivo”, finaliza.

Evelyn Rosenzweig, presidente da AMA-Leblon e da Associação Comercial do Leblon.

No dia 26 de julho, o Leblon completou 91 anos. Ao longo de tantos anos, não foram poucas as transformações pelas quais nosso bairro passou. Quem criou filhos e vê os netos crescerem aqui, não poderia imaginar, por exemplo, que um dia nossas ruas abrigariam shoppings. Houve tempo em que a garotada se dividia em turmas de acordo com a rua: tinha a turma da Dias Ferreira, a turma da Venâncio Flores e mais um monte de turmas. O Leblon era uma gostosa província da qual muitos de nós lembramos com saudades. Hoje, mesmo com tantas mudanças, nosso bairro é uma referência em qualidade de vida. Dados revelados por uma pesquisa recentemente encomendada pela AMA – Leblon e pela Associação Comercial do bairro ao instituto Insider mostram o alto grau de satisfação de nossos moradores com o lugar que escolheram para viver.

Para se ter uma ideia, 97% dos entrevistados, todos com idade entre 15 e 65 anos e moradores do Leblon há pelo menos seis meses, consideram nossa qualidade de vida ótima (58%) ou boa (39%). Sem dúvida, números muito positivos, sobretudo em se tratando de uma grande metrópole como o Rio de Janeiro. As opções de lazer oferecidas aqui são outro ponto de destaque: o índice de satisfação é de 94%.

É claro que também observamos dados negativos. Para 20% dos entrevistados, a insegurança é motivo de preocupação; 8% apontaram a população de rua como um problema. A poluição de parques, ruas, praças, do canal e da praia foi criticada por 6% dos moradores. O mesmo percentual de entrevistados mostrou-se insatisfeito com a má conservação de espaços públicos, como jardins, novamente, praças.

Seguramente, no aniversário do Leblon, temos mais motivos para celebrar do que para lamentar. O Leblon está de parabéns. Mas não nos enganemos: tudo poderia ser muito melhor. A qualidade de vida que nosso bairro nos oferece também está ligada à postura individual e coletiva de seus moradores. O respeito à legalidade é o primeiro passo para um bairro melhor. Criticar a desordem urbana e fazer compras no comércio de rua irregular, por exemplo, não é um comportamento coerente. O acúmulo de irregularidades se volta contra a própria população.

Sabemos que há também as carências que dependem da interferência do poder público. Nós, da AMA Leblon e da Associação Comercial do Leblon esperamos que o morador continue a nos reconhecer como um canal de comunicação para viabilizar esses pleitos.

O exercício da cidadania é e será sempre nosso maior presente de aniversário para o Leblon.

[tab:Pesquisa] 
btt